Todos estão a meu redor e eu vejo-os...mas não os sinto.

Quarta-feira, 21 de Novembro de 2012

 

 

Não tenhas medo de me perder

Agora que me encontraste

Não te aproximes tanto assim

Se de seguida te afastares

 

Não te quero prender

Muito menos ser presa

Quero amar-te sem grilhões

Sem cadeados ou fechaduras

 

Quero tanto entrar no teu mundo

Compreender a tua mente

Perceber se sou correspondida

Ou se sou mais uma simplesmente.

 

Tanto bem que me fazes

Mas dói quando mal a ti fazes

Ouço o som do nosso silêncio.

Quieta, sem lágrimas.

 

Não tenhas medo de me perder

Agora que me encontraste.

 

 

publicado por marisa.moreno às 20:17
link do post | comentar | favorito

 

 

Não sei se por teres nome de anjo,

Se por teres olhar de animal enjeitado

Aguardando seu dono,

Mas naquele dia eu vi,

Vi no teu olhar que nos pertenciamos.

 

E agora arrisco-me e arrisco tudo

Nesta roleta russa que é a vida.

Arrisco o que conheço em troca da aventura.

 

Imagino nos meus sonhos e pensamentos

Como será o teu mundo?

Como é estar na tua cabeça?

Qual será o teu passado?

Que vês tu em mim?

E se entro e me pões fora?

Já não importa.

Nunca importou.

 

E assim voltei a sorrir

A aventura do Amor volta a aguardar-me.

Agora que já sei que o verdadeiro Amor

Não prende. Não dói.

 

 

publicado por marisa.moreno às 20:03
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 20 de Novembro de 2012

 

 

Foi-se embora a minha vida.

Juntamente com o teu silêncio.

Minhas lágrimas são sem sal

Tal com o meu sangue é frio.

 

Já não tenho vontade de viver.

Já não tenho porquê de ficar.

Já não tenho vontade de voltar.

 

Minha alma não existe.

Meu corpo não resiste.

Já não quero respirar.

 

Foi-se embora a minha vida.

Juntamente com o teu sorriso.

Meu querer é inexistente.

Tal como o  meu pensar é transparente.

 

Já não tenho vontade de gritar.

Já não tenho porquê de me alegrar.

Já não tenho vontade de amar.

 

Minha alma já não cresce.

Meu corpo já não sente.

Já não te quero olhar.

 

Foi-se embora a minha vida.

Juntamente com a tua.

 

Minhas lágrimas secaram

Tal como meu sangue.

 

Já não quero viver.

Já não qureo voltar.

 

Foi-se embora a minha vida.

Juntamente com a tua.

 

publicado por marisa.moreno às 19:41
link do post | comentar | favorito

 

 

E de repente tenho o armário vazio

Cheio de coisas e um coração cheio de Amor.

 

Amor este que me rói

E se enrosca na água dos meus olhos

Poque o coração dói

E a cabeça não.

 

As cores tornam-se vivas

E com elas as emoções.

Todo o meu corpo lateja

De dores e contrações.

 

Não me fazes falta.

De repente.

E de repente não me fazes falta.

 

Arrancaste-me tudo

Fizeste-me dor.

 

Arrancaste-me tudo.

As coisas, as músicas, as vontades

Tudo.

Menos as verdades.

publicado por marisa.moreno às 19:32
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
22
23
24

25
26
27
28
29
30


arquivos
2014

2013

2012

2011

2010

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro