Todos estão a meu redor e eu vejo-os...mas não os sinto.

Sábado, 15 de Março de 2014
Quando vais parar de te massacrar, de perseguir o teu ser, de te fazer sofrer?
Quando vais olhar aquele espelho baço de cantos partidos com armações de ferro forjado e perceber que sangras?
Porque insistes em pegar nesses cacos de janelas quebradas que sempre que deixas cair e sempre que voltas a pegar te cortam mais e mais fundo?
E eu aqui, espectadora, já desisti de me ajoelhar a teu lado e arrancar-te a essa dor, porque me corta fundo também e não sei onde mais ir buscar forças para te ajudar a levantar...porque não sei se queres ou se podes.
Porque há coisas que, se calhar, são mesmo assim, e se forem, meu amor, só te posso prometer estar enquanto a minha própria dor aguentar.
publicado por marisa.moreno às 20:09
link do post | comentar | | | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


arquivos
2014

2013

2012

2011

2010

blogs SAPO


Universidade de Aveiro